Cana-de-açuçar

Pesquisa > Cana-de-açucar

fotocanavialOs historiadores parecem concordar que a cana-de-açúcar é de origem asiática. Pertence a ordem das Graminales, Família Gramineas (Poaceae), Gênero Saccharum, Espécie Saccharum officinarum L. (cana nobre). Ela requer clima tropical quente e úmido para cultivo.

O plantio é feito dos pedaços de caule com gemas, sendo que o corte precoce se dá com 11 meses e o tardio após os 18 meses. Uma mesma plantação permite até 5 cortes, dependendo da adubação e cuidados entre os cortes.

O Brasil é o maior produtor de cana-de-açúcar. Em 2000 produziu 378,5 milhões de toneladas numa área de 4,5 milhões de ha. Hoje São Paulo é o responsável por 60% da produção de cana-de-açúcar.

Em 1838 fabrica-se pela primeira vez papel a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A cana tem uma fibra média, medindo entre 1,5 mm a 2,0 mm. É de cor amarela e brilhante, seca. A Artivinco, empresa que visitamos durante a pesquisa e que está situada em Santa Rosa do Viterbo SP, produz 3.000 t/mês de papelão para embalagens, acrescentando na massa de papel reciclado 30% de fibra oriunda do bagaço de cana-de-açúcar.

fotomoendaEm 2003 partimos em busca das origens da cana-de-açúcar do RGS, e num dia ensolarado de começo de outono chegamos a Santo Antônio da Patrulha – cidade de colonização açoriana, e a mais antiga do estado. Apesar de ser uma pequena produtora a nível nacional, sua cachaça, melado e rapadura são produtos típicos regionais, o que motivou o investimento na formação da Rota da Cachaça, associando à produção, o interesse turístico.

A partir daí aprofundamos nosso trabalho de pesquisa e entre tantas formas de apresentá-la, decidimos pela realização de um livro que mostrasse todas as possibilidades da cana, inclusive o papel, utilizando como recurso o cancioneiro popular, considerando a realização anual na cidade da Moenda da Canção, festival de música gaúcha focado na cultura e arte nativa.

A publicação “Cana prá que te quero” reúne:

  • fotobagacoPoemas e canções de poetas brasileiros consagrados, tais como Cecília Meireles, Carlos Drummond de Andrade, Manuel Bandeira, Ferreira Goulart; folclore regional e canções premiadas da Moenda da Canção e da MPB, assim como homenagem a Walter Salles, por Abril Despedaçado.
  • Fotos tiradas na pesquisa de campo realizada em Santo Antônio da Patrulha, em visitação às áreas de plantio, moenda, fabricação artesanal e industrial da cachaça, fabricação artesanal de açúcar, fabricação artesanal de melado e de rapadura, pontos turísticos e memoriais da cidade.
  • Receita passo-a-passo de como fazer papel artesanal aproveitando o lixo doméstico e agrícola na região.
  • Papel de cana produzido pelas pesquisadoras, impresso, demonstrando a qualidade e viabilidade comercial do produto, passível de ser incorporado como mais um produto no ciclo produtivo da cana-de-açúcar.

No Seminário de Produção e Marketing da Cachaça Gaúcha, durante a 17ª Festa Estadual da Cachaça, do Sonho e da Rapadura, em agosto de 2003, em Santo Antônio da Patrulha, entregamos a autoridades locais e lideranças comunitárias, assim como aos visitados durante a pesquisa, que tão bem nos receberam, exemplares do livro Cana pra que te quero, por nós produzidos artesanalmente.

Participaram deste momento da pesquisa Celina Cabrales, Tânia Ávila Barros, Margarete Beatriz dos Santos e Gladis Uzun Fleischmann. Arte e diagramação de Eduardo Soller.

Em 2005 a pesquisa foi apresentada em exposição e palestra-laboratório no evento Papel-Brasil feito à mão na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Veja mais) e na Feira de Atividades Educativas do Dia Interamericano de Limpeza e Cidadania DiadeSol.

Consta no acervo da Papeloteca:

  • exemplar da publicação Cana pra que te quero;
  • álbum com fotos da cana;
  • objetos criados por Heloisa Franco com papéis produzidos na pesquisa;
  • CD com imagens obtidas na pesquisa em Santo Antônio da Patrulha;
  • pasta com amostras de papel artesanal produzidas na pesquisa;
  • textos referentes a cana de açúcar;
  • banner com imagens, informações e amostra de papel de cana;
  • painel com amostras de papel de cana produzidas pelas pesquisadoras;
  • painel com amostras de papel de cana produzidas por outros papeleiros brasileiros;
  • outros exemplares de papel de cana produzidos por papeleiros brasileiros.
Anúncios

Posts Recentes